Transtorno de ansiedade, distúrbio que afeta milhões de pessoas

Transtorno-de-ansiedade

O transtorno de ansiedade, também conhecido como “distúrbio de ansiedade”, é considerado um dos maiores males da sociedade moderna. Infelizmente, não é de hoje que ele existe, porém, os acontecimentos do cotidiano como trabalho, compromissos, fobias de todos os tipos, estresse, pressões profissionais ou familiares, estão contribuindo para que esse tipo de desordem mental seja mais comum nas pessoas.

Para você entender a gravidade desse problema, a OMS, Organização Mundial de Saúde, levantou um estudo onde aponta que, 33%, da população no mundo precisa lidar com o transtorno de ansiedade. Como era de esperar, o Brasil está nas primeiras posições dessa lista.

A consequência disso? Gastos que ultrapassam os R$ 200 milhões por ano em pagamentos do Instituto Nacional do Seguro Social, “mais conhecido como INSS”, para trabalhadores que precisam se afastar de suas obrigações devido ao transtorno de ansiedade.

Com todos esses dados alarmantes, nos sentimos na obrigação de criar um artigo completo. Onde explicamos tudo e de forma detalhada as causas, os sintomas, tratamentos e como viver melhor mesmo sofrendo do distúrbio de ansiedade. Venha conosco para essa longa jornada!

Qual o significado da palavra ansiedade?

Qual o significado de ansiedade? Nada mais é que um estado mental de apreensão, ou medo, que geralmente é provocado pela antecipação de momentos/situações perigosas e desagradáveis.

A palavra é originaria do latim anxietas, cujo significado é “angustia”. Anxius = “perturbado”, ou “pouco á vontade”, de anguere, que significa apertar ou sufocar alguém, ou um objeto.

O quadro desse distúrbio vem em companhia de sintomas de tensão/antecipação de perigos, que podem ser internos ou externos.

A pessoa que sofre desse transtorno vive se preocupando com o futuro. Ou seja, antecipando acontecimentos e emoções que não deveriam estar sendo absorvidas na situação presente do individuo. A sociedade atual vive em excesso de urgência, onde tudo precisa acontecer aqui e agora, sem demoras. O que acaba agravando ainda mais essa situação delicada.

A ansiedade é uma reação extremamente útil na vida de um ser humano, principalmente, em casos de medo e perigo, pois ela nos dá a capacidade de reagir perante essas situações. Porém, quando a mesma interfere na vida pessoal do individuo, dificultando o funcionamento de tarefas diárias, torna-se patológica e é necessário uma intervenção.

Tipos de Transtornos de ansiedade

Existem diversos tipos de transtornos de ansiedade, cada um deles tem as suas próprias características, sendo importante conhecer cada um com extrema precisão, para que assim seja possível garantir um diagnostico correto, sem taxa de erros.

transtorno de ansiedade

Quais são os principais sintomas do distúrbio de ansiedade, como identificá-los?

Sabemos que os transtornos de ansiedade são turbitos graves e que devem ser tratados com seriedade, mas, ainda não sabemos quais são os principais sintomas e nem como identificá-los. Não mais, pois vamos destrinchar tudo sobre esses distúrbios. Vem comigo!

É absolutamente normal ficar nervoso ou ansioso em diversas situações, como por exemplo, discursar para a a turma da faculdade, apresentação de trabalhos escolares, ou até mesmo entrevistas de emprego.

Mas, algumas pessoas perdem o controle e, a ansiedade toma conta de suas vidas, o que se torna prejudicial para elas.

A questão é, como saber se a ansiedade normal do cotidiano ultrapassou as barreiras e transformou em um distúrbio mental? Fazer isso não é nada fácil, muito pelo contrario, vejamos o por que.

O transtorno de ansiedade pode agir de formas variadas – tais como fobias sociais, ansiosidade, ataques do pânico, etc. Por esse motivo, o diagnóstico oficial entre o distúrbio e a ansiedade normal nem sempre são muito claros.

Como dito acima, distinguir a ansiedade normal da patológica não é uma tarefa fácil. Porém, se você está em duvidas sobre o que está ocorrendo com seus sentimentos e sensações, é de extrema importância saber observar os sintomas mentais e físicos do corpo, para saber quando procurar um especialista da área para ter um diagnostico mais completo e certeiro.

Por mais que a avaliação de um especialista seja o ideal, há alguns sinais que você pode observar, confira:

O que pode causar transtorno de ansiedade?

Já vimos o que é o distúrbio de ansiedade, os principais sintomas e como identificá-los. Agora, veremos o que pode causar o transtorno de ansiedade. São diversos fatores, que quando estão em conjunto podem causar centenas de problemas físicos e mentais. Veja

Insônia

Não restam dúvidas que ter uma noite de sono é fundamental para o organismo da pessoa, pois dormir bem contribui para que ela seja mais produtiva durante o dia em seus afazeres habituais, como o trabalho por exemplo.

A dificuldade em dormir, ou manter uma boa noite de sono é uma das principais causa do distúrbio de ansiedade.

Quanto menos horas de sono, mais problemas a pessoa enfrentará no outro dia. Ao ficar acordado durante a madrugada, é comum que o indivíduo se pegue pensando em problemas, como contas, trabalhos da faculdade, etc. Coisas que podem contribuir para a ansiedade.

Excesso de preocupações

Não da para negar, nem disfarçar, todos temos problemas, dos mais comuns aos mais graves. Porém, o que diferencia as pessoas ansiosas das não ansiosas é a maneira como cada uma lida com esses problemas.

O excesso de preocupações está entre as principais causa do transtorno de ansiedade. Nesse caso, o indivíduo se mantém ansioso até que o problema seja completamente resolvido. Porém, depois de um problema sempre surge um outro.

Musculatura tensa

Uma das principais causas da ansiedade é a musculatura tensa, tensão nos punhos ou então flexionar os músculos do corpo, como os da mandíbula por exemplo. Esses problemas podem facilmente mudar de níveis de acordo com o grau de ansiedade de cada um.

É importante praticar exercícios físicos, pois, essas tensões podem causar dores pelo corpo todo, afetando diretamente o bem estar do paciente.

Medo e insegurança, duas das principais causas do transtorno de ansiedade

O medo e a insegurança são sentimentos presentes em todos os seres humanos, porém, quando em excesso, podem prejudicar a saúde e ocasionar crises de ansiedade.

A insegurança e o medo atuam de maneira similar, por exemplo, se alguém não se sente confortavelmente seguro para fazer uma apresentação da faculdade, sempre que se encontrar nessa situação, a ansiedade irá se apoderar dele. Com o medo acontece algo semelhante.

Se em ambos os casos, a pessoa consegue concluir as tarefas mesmo ansioso, é um ótimo sinal. Mas, se o medo e insegurança o impede, é aconselhável procurar um especialista, pois pode ter se agravado para uma fobia.

Qual a cura para o transtorno de ansiedade, existe algum tratamento?

O tratamento para esse distúrbio é extremamente caro, pois, geralmente é direcionado para psicólogos , ou especialistas da área. Eles cobram um valor auto pelo serviço.

A grosso modo, ele vai lhe indicar alguns medicamentos que podem lhe ajudar. Por isso, a importância dos mesmos.
Até por que, ninguém deve sair se automedicando sem indicações médicas, isso é perigoso!

transtorno de ansiedade tem cura

Medicamentos

O mercado farmacêutico é extenso e existem diversas opções de medicamentos para a ansiedade. No entanto, é necessário estar ciente que quando ingeridos de forma incorreta, pode causar vários danos a saúde.

Tranquilizantes

Os tranquilizantes, são de longe as melhores opções para quem precisa acalmar os ânimos. Esses medicamentos anestesiam parcialmente a sensibilidade neurológica, neutralizando a capacidade de você sentir emoções ou se excitar.  Já os feitos colaterais podem variar, a sonolência é uma deles.

Antidepressivos

Usados somente em casos graves, onde a doença já está em um estado avançado. Esse tipo de medicamento causa forte dependência, por isso não é recomendável para quem sofre com sintomas mais leves do distúrbio.

Esse medicamento age diretamente nos neurotransmissores, dando a sensação de alegria, vigor, diminuindo fobias e medos. Dando mais coragem ao usuário.

Antipsicóticos

Usados somente quando o caso passou de grave para gravíssimo, especificamente quando o paciente não consegue distinguir o real e o imaginário.

A cautela é extremamente recomendável com esses medicamentos. Em hipótese alguma você deve usá-los sem uma prescrição médica.

O que fazer para controlar a ansiedade? Dicas simples, porém, eficazes

1 – Respire

Já tratemos dos principais assuntos que abrangem o transtorno de ansiedade, mas ainda não vimos dicas para controlar esse mal. Mas agora, iremos ver.

O primeiro e um dos mais importantes métodos contra a ansiedade é respirar. Principalmente em um ataque do pânico, nesse momento, o melhor a fazer é respirar o mais profundo possível, para oxigenar o cérebro e reduzir o estresse.

Você deve inalar o ar por 4 segundos, segurar por 2 ou 3 e soltar durante 4 segundos.

2 – Pratique exercícios físicos

A pratica de exercícios físicos ajudam a librar endorfina no corpo, substancia responsável pela sensação de felicidade e paz, o que contribui para diminuir o estresse e a ansiedade.

3 –  Remédios naturais

O seu dia a dia, precisa ser rico em alimentos de efeito calmante, como chás para o estresse – camomila, sucos – maracujá, etc. Tente evitar tomar café, pois ele é um estimulante extremamente forte.

4 – Relaxe

Procure relaxar o máximo possível, você pode fazer isso adotando atividades prazerosas, como escrever por exemplo. Acredite, por seus sentimentos em um papel, pode fazer um bem enorme na sua mente. Se preferir converse com alguém de sua confiança, abra-se.

Não fique trancafiado em sua casa, saia com seus amigos, pegue um pouco de sol. Evite pessoas e momentos tensos e desagradáveis. Uma boa noite de sono, também é extremamente importante.

5 – Em casos de crise extrema – aguda

Quem canta os males espanta, já ouviu este ditado? Então, ele é verdadeiro. Nesses momentos, o melhor a fazer é procurar esvaziar a cabeça, cantar é uma ótima maneira de fazer isso. Dessa maneira os sintomas da ansiedade são diminuídos.

Se a crise for forte ao ponto de causar vômitos, tome um banho quente, ainda vestido com sua camisa. Um banho assim vai causar uma sensação de relaxamento, o que vai diminuir os sintomas da crise.

Se sentir que terá um ataque durante a noite – madrugada, levante-se e ande lentamente pelo quarto, sempre respirado fundo. Não exite em pedir ajuda para os familiares, você não precisar sofrer tudo sozinho.